Carregando...

Arquiteto pra quê?

byLisiane Leoni

Para inaugurar o blog, achei conveniente que o assunto da minha primeira postagem fosse a explanação de que tipo de contribuição o profissional arquiteto pode oferecer à sociedade e aos seus clientes. Acho necessário essa fala logo no primeiro contato, pois percebo que muitas pessoas não fazem ideia de que forma podemos auxiliar na prática nas suas vidas, considerando esse tipo de serviço supérfluo ou até mesmo “muito caro pra caber no seu orçamento”.

Começo explicando que a Arquitetura e Urbanismo é um curso que engloba muitas possibilidades de atuação e nesse texto vou focar apenas as especialidades que divulgarei aqui no site, ou seja, projetos de arquitetura e de interiores e acompanhamento e execução de obras.

A graduação em Arquitetura e Urbanismo tem duração de cinco anos. Nossa formação inclui estudos sobre desenvolvimento de projetos, aproveitamento de espaços, conforto térmico e ambiental, iluminação, sustentabilidade, estruturas, história da arquitetura e da arte, patrimônio histórico e muito, muito mais. Ou seja, nossa formação pode ser considerada uma formação técnico-artística! Durante cinco anos aprendemos como aplicar técnicas de projeto buscando atender integralmente as necessidades do usuário. Considerando isto, você acha que um projeto desenvolvido por um leigo entregará a mesma qualidade de espaço?

Outro aspecto importantíssimo é o fato que o projeto de arquitetura é o primeiro a ser desenvolvido e os projetos complementares (elétrica, hidrossanitário, estrutural..) são elaborados com base neste primeiro elemento. Dessa forma um projeto de arquitetura mal elaborado ou mal pensado acarretará, inevitavelmente, em más decisões em todos elementos da futura obra.

Considero uma boa metáfora a comparação entre um edifício e o corpo humano: assim como no nosso organismo todos os nossos sistemas devem estar funcionando plenamente e em harmonia para que tenhamos uma boa saúde e possamos então nos sentir bem, da mesma forma, em uma edificação todos os elementos (arquitetura e complementares) devem se relacionar de forma harmônica. A construção também é um organismo, e quem garante o bom relacionamento entre todos os elementos que a compõe é o arquiteto, através de uma atividade denominada “Compatibilização de Projetos”. Quando a etapa da “Compatibilização” não é realizada ou então é mal elaborada, começa então o famoso quebra-quebra, e com ele um enorme desperdício de tempo e de dinheiro.

Deixei pra falar por último sobre a segurança pois considero este o aspecto mais importante. Fala sério... você investiria sua reserva financeira (aquela que você dedicou sua vida inteira poupando um pouquinho mês a mês) na compra/construção de um imóvel que fosse construído sem supervisão técnica especializada? Você ficaria tranquilo dormindo (e deixando sua família dormir) em uma residência construída sem o correto dimensionamento de suas estruturas? Sem o acompanhamento das Normas Brasileiras de Segurança (NBRs)? Nós arquitetos, estamos vinculados e somos continuamente fiscalizados pelo Conselho de Arquitetura do Brasil. Dessa forma, o arquiteto quando projeta e/ou executa uma obra deve obrigatoriamente elaborar uma RRT (Registro de Responsabilidade Técnica). Esse documento é a garantia de que o seu projeto foi realizado e acompanhado por um profissional que atendeu a todos os critérios de segurança e também a legislação e as normas técnicas vigentes. É a sua garantia de que o sonho da sua vida foi construído em bases sólidas!

Então, estas são apenas algumas vantagens da contratação de um profissional arquiteto: segurança, economia de dinheiro e de tempo, garantia de qualidade no seu imóvel e do bem estar da sua família. Somos investimento, jamais fomos e jamais seremos custo. O valor investido em um bom arquiteto inevitavelmente retorna. Confie em mim, o amadorismo sai muito mais caro!

Até mais, te aguardo na próxima postagem.